Estudo retrata a participação estrangeira na construção dos bairros e costumes paulistanos

0

Pesquisa reconhece a importância das comunidades estrangeiras em São Paulo. Seja na transformação dos bairros centrais ou nas mudanças dos campos profissionais.

Imigrantes chegam em São Paulo - Acervo Museu da Imigração

Imigrantes chegam em São Paulo – Acervo Museu da Imigração

por Vitor Valencio

Um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) levou quatro anos estudando a presença das comunidades estrangeiras em São Paulo. O Projeto “São Paulo: os estrangeiros e a construção das cidades” buscou  analisar os processos de transformação física, demográfica, econômica, social e cultural ocorridos na cidade a partir do século 19.

Coordenado pela professora Ana Lucia Duarte Lanna, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). De acordo ela, as pesquisas procuraram abordar a presença estrangeira na capital paulista a partir de sua diversidade de formas – imigrantes, viajantes, visitantes, residentes, nativos ou “eternos estrangeiros” – na heterogeneidade dos modos de viver, descrever e simbolizar o outro.

Veja também: Prefeitura de São Paulo mapeia feiras das comunidades imigrantes da cidade

“Trata-se de estudar a cidade transformada desde finais do século XIX, tendo como fio condutor as presenças estrangeiras, fundamentais nos processos de transformação física, demográfica, econômica, social e cultural da cidade. (…) O estrangeiro será considerado nesta pesquisa em relação ao universo do trabalho: o do trabalho livre, operário e fabril (para o qual a categoria do imigrante é praticamente superposta); também o do trabalho intelectual, das práticas artesanais, das profissões liberais, da instituição de campos de saberes e profissionais, e ainda da construção de instituições públicas ou privadas.”, revela a pesquisadora na página do próprio projeto.

Além de Lanna, participaram da organização da obra Fernanda Arêas Peixoto, professora do Departamento de Antropologia da FFLCH-USP, José Tavares Correia de Lira e Maria Ruth Amaral de Sampaio, ambos professores da FAU-USP.

Clique aqui e consulte o conteúdo do estudo!

A pesquisa também virou livro:

 

São Paulo, os estrangeiros e a construção das cidades
Organizadores: Ana Lucia Duarte Lanna, Fernanda Arêas Peixoto, José Tavares Correia de Lira e Maria Ruth Amaral de Sampaio.
Lançamento: 2012
Preço: R$ 78
Páginas: 690

Fonte: Painel Acadêmico
http://estrangeiros.fau.usp.br/page.php?name=home