Francisco El Hombre na Virada Cultural Sáb.21/05

0

Formada por Sebastián Piracés Ugarte (voz, percussão e violão), Mateo Piracés Ugarte (voz e violão), Juliana Strassacapa (voz e percussão), Andrei Martinez Kozyre (guitarra) e Rafael Gomes da Silva (baixo e voz), a banda apresenta uma mistura de sonoridades latinas da Colômbia, Peru e Venezuela, além de ritmos regionais brasileiros, que, interpretados na toada do rock, resultam num autoproclamado “transculturalismo transamericano ruidoso”.

Francisco el Hombre Foto Lucas Maua
Francisco, el Hombre, cujo nome foi inspirado em um lendário personagem popular da cultura colombiana que saía pelas ruas tocando acordeão, transita com suavidade pelo formato acústico e elétrico. O projeto musical nasceu a partir dos mexicanos Sebastián e Mateo Piracés-Ugarte, irmãos que cresceram viajando pelo mundo, acompanhados dos seus instrumentos. Fazendo das estradas das Américas, Europa e África seu estúdio, os irmãos Piracés-Ugarte encontraram sua base em Campinas (SP), onde incorporou novos integrantes.

Neste ambiente, a banda Francisco, el Hombre ao ser indagada sobre em qual estilo musical está fundamentada, batizou seu gênero como Pachanga Folk, uma combinação de sonoridades tradicionais e regionais latino-americanas cantada em espanhol com sotaque brasileiro, português com sotaque latino e inglês com reminiscências mexicanas. Suas produções mais recentes ganharam ainda novos temperos que os músicos andaram experimentando em suas viagens como coco, cumbia, maracatu, salsa, samba e sopros de ciranda.

Show integrante da Virada Cultural
Em 2012 Francisco, el Hombre foi tema de um documentário produzido pela Pulse a Nova Música que conta a origem e o surgimento transcultural da banda. Sucederam ao lançamento do documentário uma série de shows em Campinas com bandas de destaque internacional, tal como Perota Chingó (Argentina) e Chinoy (Chile). O seu primeiro EP, Nudez, lançado em 2013 e que iniciou o trajeto de Francisco, el Hombre como banda veio a luz trazendo faixas rock com pitadas latinas.

Em 2015, ganharam uma inusitada visibilidade, devido a um assalto sofrido em Mendonza, Argentina, em que perderam todos os pertences – inclusive os documentos para deixar o país. Por  meio de uma campanha de financiamento coletivo via internet, ajuda de amigos e população local, conseguiram superar o episódio. Em abril do mesmo ano, lançam o EP La Pachanga, que, partindo das sonoridades latinas regionais flertaram com o rock. Atualmente, além de se encontrar em estúdio preparando o novo álbum, o grupo lançou a campanha #VaiPraCuba, que visa produzir o primeiro filme sobre a cultura cubana feito por uma banda independente brasileira.

Serviço
FRANCISCO, EL HOMBRE

Data: 21 de maio. Sábado, 22h30
Local: Sesc Pinheiros – Praça. Rua Paes Leme, 195
Tel.: 3095-9400
Duração: 90 minutos
Grátis. Livre
Sem necessidade de retirada de ingressos