Novo bar peruano tem drinques com pisco e leche de tigre no copo

0

Na alameda Campinas, uma cozinheira barriguda passa parte do dia em vaivém do número 1.357 para o 1.333. É que Marisabel Woodman, chef do La Peruana, está abrindo um bar a 25 metros da primeira casa -e está grávida de sete meses de Ilana. O El Balcón abrirá as portas no próximo fim de semana com petiscos e drinques com pisco.

649779-600x600-1
São receitas trazidas do Peru, com algumas ousadias da chef. “Quero trazer para São Paulo o costume de tomar leche de tigre no copo”, diz. “Em Lima, se toma frio e em um copo grande, como o de gim-tônica. Na minha cidade [Piura, no norte do país] é servido levemente quente, como um ‘abrebocas’, um aperitivo.” No bar, o caldo ácido da marinada do peixe tem pedaços de pescado e pode receber uma pasta de rocoto, pimenta gorducha e saborosa do país. Será servido frio e em um copo médio, para abrir os trabalhos.
A casa também terá uma versão do popular chicharrón, sanduíche de porco tradicional das estradas peruanas. Na casa, a carne confitada, com alface e molho de tamarindo, será servida em um bun, pão fofo e redondo. Tem também tartare de atum com leche de tigre, wasabi e chips de batata-doce e tiradito de pescado, fatias de peixe bem fininhas com leche de tigre e sagu de coentro.

O pisco peruano preenche o menu e as prateleiras do pequenino bar. Em potes, a bebida ganha várias cores em infusões com capim-santo, milho roxo, maracujá e pimenta, e depois é usada nos drinques criados por Jose Villegas. O milho com que se faz a chicha morada, por exemplo, passa um mês no pisco e essa infusão é usada em um drinque refrescante com limão e tônica. O destilado também aparece em versões de clássicos. No lugar do uísque, com vermute e angostura, deixa de ser manhattan e passa a ser capitán. E tem o cholopolitan, em vez de cosmopolitan, que tira a vodca da receita.

Os preços estão sendo definidos, mas a chef garante que será uma casa de bom custo-benefício, assim como a primeira.

O projeto, que nasceu para ser um lugar que acomodasse os clientes na fila do La Peruana (e uma cozinha para o delivery, ainda em testes), parece ter crescido. Ganhou um bonito balcão, banquetas na rua e um pé direito bem alto, para além da espera.

El Balcón. Al. Campinas, 1.333, Jardim Paulista, tel. (11) 3885-0148

Fonte: Folha/ MAGÊ FLORES
DE SÃO PAULO