Compositor uruguaio e “chorão” Seba Rey lança álbum no Brasil

0

Poucos ritmos são mais brasileiros que o chorinho. Canções clássicas de nomes como Pixinguinha e Chiquinha Gonzaga não ecoam somente nas rodas de choro pelo país, como fazem a cabeça de músicos pelo mundo. Agora, a gravadora Cantores Del Mundo mostra um pouco dessa produção internacional de choro no disco “Del Otro Lado Del Cerro”, de Seba Rey y Amigos, que já está disponível nas plataformas de música digital.

Ouça “De Este Lado Del Cerro”: http://bit.ly/SebaRey

Sebastián Rey é um músico multi-instrumentista da Zona Oeste de Montevidéu, uma das mais ricas culturalmente da capital uruguaia. É uma região popular e proletária, onde a música criada tem muita influência de ritmos africanos e afrouruguayos e também da música brasileira.

“O disco surgiu dessa necessidade de registrar canções que refletissem a paisagem física e sonora única do oeste de Montevidéu”, conta Rey. “Tenho muito influência da música brasileira, tanto que toco e estudo o cavaquinho há alguns anos”, completa.

Seba é um dos integrantes do prestigiado grupo Cuarteto Ricacosa, e é um grande estudioso de ritmos. Essa busca o trouxe algumas vezes ao Brasil, onde conheceu o cantor, produtor e pesquisador de música latina Arthus Fochi, um dos responsáveis pelo selo Cantores Del Mundo e do começo dessa chama do chorinho em Rey.

“O Sebastián é um grande músico e violonista que eu conheci no Rio, quando ele se hospedou junto ao Cuarteto Ricacosa na minha casa. Fizemos amizade e nos encontramos diversas vezes desde então, aqui ou lá. Lembro que em 2010 lhe dei um cavaquinho que nunca tocava e estava abandonado, e um ano depois quando fui ao Uruguai novamente, ele já tinha montado uma roda de choro com amigos”, relembra Fochi.

O disco “De este lado del cerro” une a nossa música ao lado de ritmos uruguaios tradicionais, como o candombe, com naturalidade, como se as distâncias culturais não existissem. O resultado é uma festa, como está retratada na arte do álbum.

Fazer uma ponte e promover a proximidade entre alguns pontos das nossas culturas sempre foi uma meta da Cantores Del Mundo: combater essa sensação de isolamento, de que o Brasil é uma enorme ilha no meio de países hispânicos. Fundado por Tita Parra, neta da lendária Violeta Parra, o selo está sendo consolidado com a direção de Fochi e do produtor musical Guilherme Marques. Recentemente, eles também lançaram discos de outros artistas uruguaios, como André Deus e Martin Tejera.

Acompanhe novas experiências musicais com a Cantores Del Mundo:

Facebook: https://www.facebook.com/cantamundo/

Instagram: https://www.instagram.com/cantoresdelmundo/