Show dos 30 anos do GRUPO AMÉRICA 4

0

O CANTO LATINOAMERICANO DE TODOS OS POVOS DO MUNDO!

Em 1988, depois de ter viajado por diversas partes do Brasil e alguns países da América Latina, o boliviano Tobi Gil promove um grande encontro dos músicos latino-americanos residentes no país, fundando o Grupo América 4, em Vila Velha-ES, cujo maior compromisso era – e continua sendo – o de divulgar a diversidade cultural da América Latina em suas canções. No seu vasto repertório, entre canções históricas e autorais, une instrumentos originados nos Andes, como a quena (flauta de cana ou osso), zampoña ou siku (semelhante à flauta de pan), a tarka de madeira em uma peça com seis buracos, no formato de totens que fazem parte do folclore boliviano, o bombo leguero (feito de pele de carneiro ou guanaco), charango boliviano (instrumento de corda com 10 cordas ou mais, feito com casca de tatu, o chamado quirquincho, ou madeira e com guitarra e outros instrumentos convencionais).

Fazendo uma síntese entre os sons do folclore andino, da música latino-americana e do folclore brasileiro, o trabalho do Grupo América 4 nasce das culturas indígenas, passa por cordilheiras, cachoeiras, desce pelas terras da garoa e pelos lados mineiros do Vale do Jequitinhonha, visita Parintins e o maracatu até chegar no congo e nas ondas do Espírito Santo.

Formado por integrantes de diversos países e, ao longo de sua história, participaram vários músicos latino-americanos: Alfredo Rodrigues (Peru), Leonardo Rodrigues (Uruguai), Beto Lopes (Uruguai), Enzo Merino (Chile), Jaceguay Lins (Brasil), Jorge Platero (Uruguai), Bachá (Brasil), Edson Fernandes (Brasil), Fernando Rueda (Argentina), Alex Paz (Honduras) e outros.

GRUPO AMÉRICA 4

O grupo já lançou nove discos e atualmente está formado por Tobi Gil – (Bolívia) flautas andinas, César Rebechi Argentina),guitarra e voz, Grácia Silva (Brasi)l, teclado, Aguilar Alves (Brasil) baixo, Renato Pablo (Chile), percussão andina, Leonardo Meneses (Brasil), tambores de congo, Leonardo Rodrigues (Uruguai), perucussão e tambores e Marcos Coelho (Brasil).

Enfim, o Concerto “30 anos de resistência” é um caldeirão musical, com o compromisso de levar a voz e o som dos tambores e flautas dos povos latino-americanos para todo o público. Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça!

Serviço

CENTRO CULTURAL SESC GLÓRIA

Av. Jerônimo Monteiro, 428 – Centro, Vitória – ES

Apresenta

CONCERTO 30 ANOS DE RESISTÊNCIA

GRUPO AMÉRICA 4

Dia 20 de julho às 20 horas

Ingressos R$10,00 e R$5,00 na bilheteria do Teatro Sesc Vitória

Os 200 primeiros ingresso (Inteira) ganharão 01 CD