Carnaval Havanero no JazzNosFundos Sáb.02/02

0

SÁB | 2 Fev | 20h | Carnaval Havanero
Ingresso Antecipado: https://bit.ly/2FozHQr


>>>> Noite pista! <<<<<<< Sala de show majoritariamente em pé!

Como já é tradição há cinco anos, o grupo cubano/brasileiro Batanga & Cia celebra o Carnaval Havanero na cidade de São Paulo! A edição de 2019, que acontece no dia de Yemanjá e que comemora também 500 anos da fundação da cidade de Havana, traz uma mostra especial de elementos da cultura cubana! Uma festa com show do Batanga & Cia convidando Samuel Samuca (Samuca e a Selva), Jairo Pereira (Aláfia e Mutum) e Yaniel Matos + Caito Marcondes, Live Painting com Alexis Flores, venda de livros, charutaria e mostra de filmes e documentários!

Carnaval Havanero começou ser realizado na semana que o grupo se reuniu pela primeira vez (9 de Fevereiro 2014) sempre no JazzNosFundos/CCMI e já reuniu mais de 1200 pessoas ao longo desses cinco anos.

20h | Exposição e Live Painting com Alexis Flores | Terraço

21h | Show Yaniel Matos e Caíto Marcondes | Terraço

23h | Batanga & Cia e convidados | Sala do Autor

Batanga & Cia

Alexis Flores é pintor de Havana, residente em São Paulo, e trata nas suas obras as temáticas da matriz afro-cubana e caribenha. O artista pintará um quadro ao vivo durante a noite.

Batanga & Cia. Sob a missão de manter viva a tradição da cultura cubana, principalmente por meio da música – em solo brasileiro, Batanga e Cia tem feito seu nome na cena cultural da cidade de São Paulo. O grupo, que encara sua jornada como um ato de resistência da música de raiz afro-cubana, investiu na mistura do ritmo batanga, apresentado por Bebo Valdés em 1952, em Cuba, com toda a energia das Jam sessions realizadas nas casas de jazz de Havana nos anos 40 e 50, incluindo camadas de música contemporânea, além de uma bem-vinda influência da cadência puxada por instrumentos típicos de ritmos brasileiros, como pandeiro, surdo e cuíca. Batanga & Cia cria linguagem entre Cuba e Brasil e revela ritmos além da salsa Grupo quebra o ‘pedágio obrigatório’ imposto pelo fenômeno do Buena Vista Social Club, traz ritmos desconhecidos da Ilha, como o songo e o batanga, e coloca elementos da percussão brasileira na música cubana. Em 2018, lançou seu primeiro EP com o qual vem circulando pelas casas e festivais de jazz.

Samuel Samuca é cantor, compositor e lider da Banda Samuca e a Selva, indicada em 2017 ao 28º Prêmio da Música Brasileira como melhor grupo na categoria canção popular. O grupo é fruto da união entre o cantor e compositor Samuel Samuca a um grupo de músicos de projetos de sucesso na cena da música contemporânea de São Paulo.

Jairo Pereira é cantor, compositor, ator, modelo, vocalista da Banda Aláfia, e líder do grupo Mutum, explora o universo do hip hop, jazz, reggae e da poesia. É considerado hoje um dos mais influentes artistas da cultural Afro Brasileira.

Yaniel Matos é pianista e violoncelista cubano, residente em São Paulo, onde já se apresentou com, Carlinhos Brown, abiana Cozza, Max de Castro, dentre outros, tendo feito várias turnês internacionais.

Seu álbum “La Mirada” foi indicado como melhor álbum de jazz com vocal no IMW – Independent Music Awards 2015. Seu último disco Carabalí, explora elementos de Tumba Francesa, Conga, Bembé, ritmos escutados em Santiago de Cuba, sua cidade natal.

IMPORTANTE

Telefones para contato:

De segunda a sexta das 10h às 18h: (11) 3088-0645 / 9 5990-9751

De terça a sábado das 18h às 24h: (11) 3083-5975

……………………………………………………………………

Abertura da casa: 20h

Rua Cardeal Arcoverde, 742, Pinheiros, São Paulo

Informações: jazznosfundos.net

A casa aceita cartões de débito/crédito ou dinheiro

Reservas apenas mediante compra de ingresso e solicitação por e.mail: reservas@jazznosfundos.net