Festival de Cinema Latino-Americano chega à 14ª edição com sessões de 148 filmes em SP

0

EVENTO DESTACA 148 FILMES DE 16 PAÍSES DA AMÉRICA-LATINA E CARIBE

*** edição com maior número de títulos exibidos

*** evento acontece de 24 a 31/07

*** “Fakir”, longa inédito dirigido por Helena Ignez, abre o festival

*** as cineastas Tata Amaral e Cláudia Priscilla são homenageadas

*** atriz brasileira Léa Garcia e o ator chileno Patricio Contreras também serão homenageados

*** entre as atividades está o projeto Cinema da Vela

A 14ª edição do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo acontece de 24 a 31 de julho e exibe um total de 148 títulos de 16 países, maior marca do evento. A programação reúne os destaques da produção mais recente feita na América Latina e no Caribe, incluindo vários títulos inéditos no Brasil.

Inédito no Brasil, “Fakir”, dirigido por Helena Ignez, uma das principais personalidades do cinema brasileiro, abre o festival. O longa retrata o sucesso do faquirismo no Brasil, América Latina e França. A sessão, aberta ao público, acontece em 24 de julho, quarta-feira, às 20h30, no Auditório Simón Bolívar do Memorial da América Latina.

A Sessão Contemporâneos traz produções recentes e inéditas no país, longas brasileiros em première mundial e a terceira edição do “Foco Chile. Serão exibidos filmes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Porto Rico, Uruguai e Venezuela. Entre os destaques estão: “A música das esferas” de Marcel Beltrán, “Eu impossível” de Patricia Ortega, “Pornô para iniciantes” de Carlos Ameglio, “Menina Errante” de Rubén Mendoza, “Os aventureiros” de Tana Schembori e Juan Carlos M, “Eu menina” de Natural Arpajou, “3-1= 2 Rodando” de José Alcazar, “Asfixia” de Kenya Márquez, “O Guru” de Rory Barrientos Lamas e “Cuecas Rasgadas” de Arnaldo Valsecchi.

Já entre os brasileiros, o festival promove a première Mundial dos seguintes longas “Eldorado, Mengele vivo ou morto?” de Marcelo Felipe Sampaio, “Fakir de Helena Ignez (filme de abertura) e “Ensaio sobre o fracasso” de Cristiano Burlan; e a première nacional do “No coração do mundo” de Maurilio Martins e Gabriel Martins.

HOMENAGEADOS

Compasso de Espera

As cineastas Tata Amaral, Cláudia Priscilla, a atriz Léa Garcia e o ator chileno Patrício Contreras são os grandes homenageados desta edição. O festival vai exibir os mais marcantes trabalhos de suas carreiras, incluindo o clássico “Compasso de Espera”, estrelado por Léa Garcia.

Raro filme dirigido pelo diretor teatral Antunes Filho, “Compasso de Espera” será a atração de encerramento do Festival, que acontece em 31/07, às 20h30, no Cinesesc. A obra, de 1973, traz no enredo as várias lutas contra o preconceito racial enfrentadas por um típico herói brasileiro que combate no dia a dia os resquícios deixados por uma sociedade escravocratas. No elenco se destacam ainda Antônio Pitanga, Stênio Garcia, Renée de Vielmond e Zózimo Bulbul.

Um encontro inédito reúne as três personalidades homenageadas desta edição do Festival. A Mesa “Mulheres do Cinema” promove um bate-papo entre a atriz Léa Garcia e as diretoras Tata Amaral e Claudia Priscila com mediação da cineasta Marina Person. O evento acontece às 14h30 no dia 31/07 no CCSP (Centro Cultural São Paulo).

SESSÕES ESPECIAIS, DEBATES, ENCONTROS E OFICINAS

Diversas atividades que envolvem debates, encontros, oficinas e sessões especiais, abertas ao público, mediante inscrição prévia no site do Festival, estão na programação do 14º Festival de Cinema Latino Americano.

No dia 25/07, no CCSP (Centro Cultural São Paulo), acontece o encontro “Jean-Claude Bernardet por Kiko Goifman e Cristiano Burlan”. A montadora Vânia Debs e os diretores Goifman e Burlan conversam sobre a obra do pensador Bernardet às 19h.

A diretora, produtora e roteirista argentina, Natural Arpajou, ministra a oficina “Realização Audiovisual”, em 27/07, sábado, a partir das 10h30, na Biblioteca Latino-Americana do Memorial da América Latina. A oficina busca partilhar ferramentas, recursos e experiência para escrever um roteiro profissional, sempre sob a perspectiva do autor.

A produtora, gestora cultural, programadora e diretora fundadora da Storyboard Media, Gabriela Sandoval, conversa com o público sobre “Os Caminhos Atuais do Pensar Festivais AudioVisuais”, no dia 27/07, sábado, às 15h, na Spcine Paulo Emílio no CCSP.

Patrício Contreras, ator chileno e um dos homenageado do festival deste ano, ministra a oficina “Atuação para Audiovisual” em 30/07, terça-feira, a partir das 10h30, na Biblioteca Latino-Americana do Memorial da América Latina.

Ainda no dia 30 de julho, às 16h, na Biblioteca Mário de Andrade, acontece a mesa de debate “Circuitos Tradicionais e Alternativos de Difusão | Distribuidores, Players e Salas de Cinema” com Jimmy Leroy, diretor criativo da Viacom Networks, Henry Galsky, Canal Brasil , Agustina Lumi, diretora de Cine.ar – Incaa, Argentina, Laís Bodanzky, presidente da Spcine, e Igor Kupstas, O2 Play, com a mediação de Francisco César Filho, diretor e curador do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo.

Também no dia 30, na Biblioteca Mário de Andrade, às 18h, ocorre o “Encontro com Cineastas e Produtores”. Nele estarão presentes Luciana Calcagno, curadora, produtora e distribuidora da empresa CineTren (Argentina) e Gabriela Sandoval, criadora dos festivais de cinema SANFIC e AMOR Festival LGBT+ e diretora da Storyboard Media.

A programação destaca ainda o tradicional “Cinema da Vela”, que acontece no dia 30/07, às 19h30 no CineSesc. Sob o tema ‘Cinema Visceral’ estarão reunidos o diretor brasileiro Marcelo Felipe Sampaio e o roteirista Fernando Bonassi, ambos do longa-metragem “Eldorado, Mengele Vivo ou Morto? “, com mediação da jornalista Ana Paula Sousa.

Para finalizar as atividades Paralelas, em 31/07, quarta-feira, às 11h, no CCSP, o festival promove um encontro que discute a formação audiovisual na região latino-americana. Estarão reunidos o mexicano Raúl López Echeverría, o cubano Marcel Beltrán e a brasileira Maria Dora Mourão, com mediação de Eduardo Santos Mendes.

Pela primeira vez, o Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, oferece ao público de todo o Brasil a oportunidade de assistir, gratuitamente, a filmes do evento à distância, através do serviço de streaming da Spcine, o Spcine Play. A programação online faz uma Homenagem Virtual a Cristiano Burlan, com uma seleção de seis de seus films por 90 dias: “Hamlet”, “Sinfonia de 1 Homem Só”, “Mataram meu Irmão”, “Antes do Fim”, “Elegia de um Crime” e “Fome”, . Além disso, a Spcine Play coloca no ar, por 30 dias, quatro filmes latino-americanos: “Eu Menina” (Argentina), “3-1=2 Rodando” (Paraguai) e os equatorianos “Um Segredo na Caixa” e “Quixotes Negros”.

O Festival de Cinema Latino-Americano ainda traz na programação a competição Mostra Escolas de Cinema Ciba-Cilect e filmes do DocTV Latinoamérica, primeiro programa de fomento à produção e teledifusão do documentário latino-americano, realizados em parceria entre produtores independentes e emissoras públicas de televisão.

As atividades acontecem no Cinesesc, Memorial da América Latina (Auditório Simón Bolívar e Auditório da Biblioteca Latino-Americana), nas salas do Circuito Spcine (Spcine Olido e Spcine Paulo Emílio, no Centro Cultural São Paulo), Auditório Rubens Borba de Moraes da Biblioteca Mário de Andrade e Sala Umuarama do Instituto CPFL (Campinas, SP). A programação tem entrada gratuita ou preços acessíveis (R$5 a R$12).

Com curadoria e direção assinadas por Jurandir Müller e Francisco Cesar Filho, o Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Fundação Memorial da América Latina, Paleo TV e Associação do Audiovisual. Conta com patrocínio da Spcine, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e CPFL e são seus co-realizadores o Instituto CPFL e o Sesc.

O evento conta com apoio dos consulados paulistas da Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Paraguai e Uruguai.

Mais informações podem ser acessadas no website do festival www.festlatinosp.com.br/ e na fanpage oficial do evento: facebook.com/festlatinosp

SERVIÇO

14º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

24 a 31 de julho de 2019
http://www.festlatinosp.com.br/
https://www.facebook.com/festlatinosp

Locais: Cinesesc, Memorial da América Latina (Auditório Simón Bolívar e Auditório da Biblioteca Latino-Americana), Circuito Spcine (Spcine Olido e Spcine Paulo Emilio, no Centro Cultural São Paulo – CCSP), Auditório Rubens Borba de Moraes da Biblioteca Mário de Andrade e Sala Umuarama do Instituto CPFL (Campinas, SP).

Veja os filmes programados para o Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo 2019:

CONTEMPORÂNEOS:

3-1=2 Rodando, de José Eduardo Alcázar (Paraguai)

A Mulher da Luz Própria, de Sinai Sganzerla (Brasil)

A Música das Esferas (La Música de las Esferas), de Marcel Beltrán (Cuba)

A Rainha Nzinga Chegou, de Júnia Torres e Isabel Casimira (Brasil/Angola)

Asfixia, de Kenya Márquez (México)

Copo Vazio, de Dellani Lima (Brasil)

Eldorado, Mengele Vivo ou Morto? de Marcelo Felipe Sampaio (Brasil)

Ensaio sobre o Fracasso, de Cristiano Burlan (Brasil)

Eu, Impossível (Yo, Imposible), de Patricia Ortega (Colômbia/Venezuela)

Eu Menina (Yo Niña), de Natural Arpajou (Argentina)

Fakir, de Helena Ignez (Brasil)

Menina Errante (Niña Errante), de Rubén Mendoza (Colômbia)

No Coração do Mundo, de Maurílio Martins e Gabriel Martins (Brasil)

Os Aventureiros (Los Buscadores), de Juan Carlos Maneglia e Tana Schémbori (Paraguai)

Platamama, de Alice Riff (Brasil)

Pornô para Iniciantes (Porno para Principiantes), de Carlos Ameglio (Uruguai/Argentina/Brasil)

Selvagem, de Diego da Costa (Brasil)

CONTEMPORÂNEOS | FOCO CHILE:

A Mulher de Lama (La Mujer de Barro), de Sergio Castro San Martín (2015)

Iglu (Iglú), de Diego Ruiz (2013)

O Guru (El Guru), de Rory Barrientos Lamas (2019)

O Pacto de Adriana (El Pacto de Adriana), de Lissette Orozco (2017)

HOMENAGEM CLAUDIA PRISCILLA:

A Destruição de Bernardet, de Claudia Priscilla e Pedro Marques (2016)

Bixa Travesty, de Kiko Goifman e Claudia Priscilla (2018)

Leite e Ferro, de Claudia Priscilla (2010)

Olhe para Mim de novo, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman (2010)

Phedra, de Claudia Priscilla (2008)

Sexo e Claustro, de Claudia Priscilla (2005)

Vestido de Laerte, de Claudia Priscilla e Pedro Marques (2013)

HOMENAGEM LÉA GARCIA:

Compasso de Espera, de Antunes Filho (1973)

Filhas do Vento, de Joel Zito Araújo (2005)

Ganga Zumba, de Carlos Diegues (1964)

Orfeu Negro, de Marcel Camus (Brasil/França/Itália) (1959)

Sudoeste, de Eduardo Nunes (2012)

HOMENAGEM PATRICIO CONTRERAS:

A Fronteira (La Frontera), de Ricardo Larraín (Chile/Espanha) (1991)

A Paixão de Michelangelo (La Pasión de Michelangelo), de Esteban Larraín (Chile/França/Argentina/Alemanha) (2013)

Cachimba, de Silvio Caiozzi (Chile/Argentina/Espanha) (2004)

Cuecas Rasgadas (Calzones Rotos), de Arnaldo Valsecchi (Chile/Argentina) (2018)

HOMENAGEM TATA AMARAL:

Antônia (2006)

Através da Janela (2000)

Hoje (2013)

O Rei do Carimã (2009)

Sequestro Relâmpago (2018)

Trago Comigo (2016)

Um Céu de Estrelas (1997)

História Familiar (1988)

Viver a Vida (1991)

HOMENAGEM VIRTUAL CRISTIANO BURLAN

Antes do Fim (2017)

Fome (2015)

Hamlet (2014)

Mataram Meu Irmão (2014)

Sinfonia de Um Homem Só (2012)

Elegia de um crime (2018)

Direção: Cristiano Burlan

MOSTRA JEAN-CLAUDE BERNARDET POR KIKO GOIFMAN E CRISTIANO BURLAN

Antes do Fim (2017)

FilmeFobia (2008)

MOSTRA DOCTV LATINOAMERICA

78 Revoluções de Marcel Keoroglian, Germán Tejeira (Uruguai)

A Afinação do Diabo de Juan Carlos Lucas (Paraguai)

A Rosa e o Espinho de Serguei Svoboda Verdaguer (Cuba)

Até o Fim do Delfín de Fernando Mieles (Equador)

Cartas de Amor para uma Ícone de Gisela Rosario Ramos (Porto Rico)

Com Poesia de Felipon Díaz Cifuentes (Guatemala)

Isabel, a Criolla de Marcel Czombos (Argentina)

Os Netos do Jazz de Lucho Araújo e Roberto Latorre (Panamá)

Mulher, a Vida Vai Embora, Companheira de Mariana X. Rivera García (México)

No Gargalo do Samba de Águeda Amaral (Brasil)

No Murmúrio do Vento de Nina Wara Carrasco (Bolivia)

Queremos Tanto o Bruno de Ernesto Jara (Costa Rica))

Recompor de Patricia Ayala Ruiz (Colômbia)

Um Pedaço de Azul de Florence Jaugey (Nicaragua)

MOSTRA ESCOLAS CIBA-CILECT

A Herança do Vento de Alejandra Retana, César Camacho, César Hernández

(México / Universidade de Guadalajara)

A Filha Indigna de Abril Victoria Dores (Argentina / Enerc)

A Melhor Amiga de Andrey Moritz (Brasil / ECA-USP)

A Viagem de Jarana de Ezequiel Reyes Retana (México / CCC)

Apneia de Inés Puente Iturralde (Argentina / Enerc)

Até que Chegue o Amanhecer de: Aarón Acuña (Costa Rica / Veritas)

Aurora de Enzo Melgarejo, Juan Pablo Labonia, Tomas Kogan (Argentina / UBA)

Carne de Semeadura de Christian Rios López (Colômbia / ECYTV)

Chocóbida de Diego Fonseca e Gabriela Castell (Colômbia / ECYTV)

Cinco Minutos For a de Constanza Gatti (Argentina / Ucine)

Como Segurar uma Nuvem no Chão de Marco Aurélio Gal (Brasil / AIC)

Concreto Cinza Abstrato de Henrique Grise (Brasil /Faap)

Conspiración de Johana Jaramillo (Colômbia / ECYTV)

Coração Couraça de Belén Ballesteros (Uruguai / ECU)

Cruz de Andrea Rosales (México / UIA)

Dançar à Guerra de Caroline Hada, Thales Pessoa (Argentina / UBA)

Desprender de Zafiro Ortega (Equador / Incine)

Dois Disparos de Virginia Tognola (Argentina / Ucine)

Filho da Lua de Matheus Maltempi (Brasil / Unicamp)

Giros de Matías Canzani (Uruguai / ECU)

Humano de Korwin Quiñonez (Equador / Incine)

Laura e o Vento de Natali Montell (México / Unam-Cuec)

Lé com Cré de : Cassandra Reis (Brasil / ECA)

Macao de Otávio Almeida (Cuba / EICTV)

Magalhães de Lucas Lazarini (Brasil / Unicamp)

Miguel e os Pássaros de Malena Vain (Argentina / Ucine)

Nascido para Perder de Gustavo Hernández de Anda (México / Unam-Cuec)

O que Perdi no Fogo de Sofía Ferraro (Argentina / UBA)

O Taciturno de Ignacio Revello (Uruguai / ECU)

O Último Romântico de Natalia García Agraz (México / CCC)

Os Tempos de Antes de Metzli Paulina Ibarra e Karla Lomax (México / Universidade de Guadalajara)

Presa de Letícia Kamiguchi (Brasil / ECA-USP)

Quando os Porcos Voarem de Leonardo Montenegro (Equador / Incine)

Roda Viva Roda Brasil de Isabella Ricchiero (Brasil / Unicamp)

Space Invaders de Diogo D’Melo (Brasil / UFJF)

Suicidrag de Andrea Pérez Su, Arturo Campos Nieto Rangel (México / Unam-Cuec)

Terra Alheia de Valeria Brenes (Costa Rica / Veritas)

Teses sobre um Suicídio de Ramiro Pérez Ríos (Argentina / Enerc)

Vidas Inventadas de Amélia Aragão de Luiza Quental (Brasil / PUC-RJ)

Videotape de Sandra Concepción Reynoso Estrada (México / CCC)